Ir para ...

Hoje: 18/11/2017 e são 21:15

Agentes de Pastorais Fé e Política do Regional Sul 1 participam de Encontro Estadual em Jundiaí


Agentes de Pastorais Fé e Política das dioceses que compõe o Regional Sul 1 da CNBB, participaram no dia 26 de junho, no auditório da Cúria Diocesana de Jundiaí do Encontro Estadual da Pastoral Fé e Política.

Por: Reinaldo Oliveira

Promovido e organizado pela Pastoral Fé e Política de Jundiaí, o Encontro Estadual foi motivado pela data jubilar a São Tomas Moore, padroeiro dos governantes e políticos, celebrada em 22 de junho e como um grande encontro dos Agentes de Pastorais Fé e Política do Regional Sul 1, para a troca de informações, articulação e fortalecimento do trabalho pastoral nas dioceses, paróquias e comunidades.

No acolhimento aos participantes – agentes de pastorais, padres e diáconos, das cidades  de Águas de Lindoia, Barretos, Borborema, Campinas, Itatiba, São Carlos, Cajamar, Salto, Campo Limpo Paulista, Itu, Louveria, Itupeva, Monte  Azul Paulista, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Várzea Paulista,  Taiaçu, Serra Azul, São Paulo e Jundiaí, o cordial boas vindas dos agentes da Pastoral Fé e Política de Jundiaí e os alunos do Núcleo de Formação em Fé e Política de Jundiaí.

Para aquecer e estimular o debate deste momento importante, o professor e escritor Carlos Francisco Signoreli, que é integrante do CNLB Nacional e assessor em comissões da CMBB, apresentou a palestra “Sal da Terra e Luz do Mundo, Biomas e Defesa da Vida” com reflexão do Documento 105 da CNBB , da Laudatto Si – encíclica do Papa Francisco e o lema da Campanha da Fraternidade 2017.

Signorelli iniciou sua fala, citando o Papa Francisco: “Peço a Deus que cresça o numero de políticos capazes de entrar num autentico diálogo que visa sanar as raízes profundas e não a aparência dos males do nosso mundo. A política, tão denegrida, é uma sublime vocação e uma das formas mais preciosas de caridade, porque busca o bem comum”.  Citou também falas dos Papas Bento XVI e João Paulo II, bem como pensadores dos séculos 18, 19 e 20.

Falando em construir o novo a partir do agir cristão abordou itens como: o sistema econômico está excluindo o trabalho, a razão moderna está criando o pós-humano, a concentração de riqueza e da pobreza, cristianismo – do ópio ao grito da criatura oprimida, o cristianismo e o novo, do eu-eu para o eu-nós, como construir um novo estado e uma nova democracia, repensar o homem como o proprietário, uma nova ética, avançar nos ganhos da modernidade, repensar o humano, a busca da consciência crítica, a crise do estado, agir a partir do ordenamento constitucional, ocupar os conselhos, acompanhar os pobres, reforçar a sociedade civil, construir espaços de participação, consolidar os fóruns sociais, o surgimento do novo a partir do novo, a crise civilizacional e muitos outros assuntos.

Após a palestra os participantes foram divididos em grupos e à luz do conteúdo da palestra se manifestaram sobre: o que de positivo há na sua diocese? O que você acha que pode melhorar e em que você pode colaborar? Todas as contribuições dos grupos foram expostas em forma de varal, lidas e avaliadas pelos participantes.

Foi feito um encaminhamento para que todo o conteúdo da palestra seja formatado em documento e enviado aos participantes, ficando esta providencia a cargo da equipe da coordenação da Pastoral Fé e Política de Jundiaí. Ás 12h, após os agradecimentos do coordenador diocesano da Pastoral Fé e Política, Sandro Rogério de Souza, os padres e diáconos presentes fizeram um momento de oração e abençoaram os participantes.  É isso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *