Ir para ...

Hoje: 23/10/2017 e são 6:15

PRÓXIMO ADVENTO NÃO TERÁ NOVAS ORIENTAÇÕES LITÚRGICAS


“Não são previstas novas orientações litúrgicas a partir do próximo Advento, como alguns erroneamente deduziram de algumas palavras do Cardeal Sarah, e é melhor evitar o uso da expressão ‘reforma da reforma’, referindo-se à liturgia, devido ao fato que, por vezes, foi fonte de mal-entendidos'”.

Padre Federico Lombardi, que continua como Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé até o 31 de julho, quando será substituído, publicou nota de esclarecimento a propósito da divulgação de notícias veiculadas pelos órgãos de comunicação que dizem respeito a declarações do Cardeal Sarah, Prefeito da Congregação para o Culto Divino, na conferência inaugural do evento Sacra Liturgia UK-2016 que aconteceu em Londres entre os dias 5 e 8, próximo passados.

Diz as declarações explicativas do Padre Lombardi: “O Cardeal Sarah sempre se preocupou com razão, pela dignidade da celebração da Missa, exprimindo-se adequadamente sobre o comportamento de respeito e adoração pelo mistério eucarístico. Algumas de suas expressões foram, no entanto, mal interpretadas, como se anunciasse novas indicações diferentes daquelas até agora contidas nas normas litúrgicas e nas palavras do Papa sobre a celebração em direção ao povo e sobre o rito ordinário da Missa”.

Missal Romano

Prosseguindo em suas declarações, Padre Federico recordou a Instrução Geral do Missal Romano:  “Por isso é bom recordar que na Institutio GeneralisMissalis Romani, que contém as normas relativas à celebração eucarística e ainda está em pleno vigor, no nº 299 diz: ‘Altare extruatur a pariete seiunctum, ut facile circumiri et in eo celebratioversus populum peragi possit, quod expedit ubicumque possibile sit. Altareeum autem occupet locum, ut revera centrum sit ad quod totiuscongregationis fidelium attentio sponte convertatur’.

Ou seja: ‘Onde for possível, o altar principal deve ser construído afastado da parede, de modo a permitir andar em volta dele e celebrar a Missa de frente para o povo. Pela sua localização, há de ser o centro de convergência, para o qual espontaneamente se dirijam as atenções de toda a assembleia dos fiéis'”.

Forma ordinária

O texto divulgado pela Sala de Imprensa continua: “Por sua vez, o Papa Francisco, por ocasião da sua visita à Congregação para o Culto Divino, recordou expressamente que a forma “ordinária” da celebração da Missa é a prevista pelo Missal promulgado por Paulo VI, enquanto a ‘extraordinária’, que foi permitida pelo Papa Bento XVI para as finalidades e com as modalidades por ele explicadas no Motu Proprio Summorum Pontificum, não deve tomar o lugar da ‘ordinária'”.

Reforma da Reforma

O Padre Lombardi conclui assim suas declarações: portanto, “não são previstas novas orientações litúrgicas a partir do próximo Advento, como alguns erroneamente deduziram de algumas palavras do Cardeal Sarah, e é melhor evitar o uso da expressão ‘reforma da reforma’, referindo-se à liturgia, devido ao fato que, por vezes, foi fonte de mal-entendidos'”.

“Tudo isso -ainda reitera o documento distribuído na Sala Stampa- foi expresso de modo concorde durante uma recente audiência concedida pelo Papa ao Cardeal Prefeito da Congregação para o Culto Divino”. (JSG)

Fonte:  GAUDIUMPRESS.ORG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *