Ir para ...

Hoje: 23/10/2017 e são 6:15

CNLB SUL 1 tem assembléia geral em Baurú


No CTV de Baurú, entre os dias 4 e 6 de novembro, o CNLB SUL 1realizou a sua AGO que teve por objetivo alinhar encaminhamentos e nortear os leigos e leigas à atuarem conforme o Documento 105.
A assembléia se iniciou com uma magnifica análise de conjuntura feira por Luis Henrique Ferfoglia (Comissão Fé e Politica) e seguiu com um estudo do Documento 105 feito por Carlos Signorelli (CAP) evidenciando a Vocação Laical.
Ainda foram encaminhados questões sobre a participação dos delegados que deverão fazer parte da Assembléia Geral Nacional que acontece em junho em Porto Velho

Analises Nacional e Municipal

Segundo Ferfoglia o momento presente tem sido marcado por vários processos estranhos de mudança que constitucionalmente jamais deveriam acontecer. O novo governo assume de forma questionável e tenta conter uma crise cortando gastos importantes e básicos como Saúde, Educação… através de uma imposição de teto de gastos que também não é muito bem visto por uma grande parcela da população. O governo começou com uma base muito solida onde praticamente o apoio de parlamentares é mais do que evidente maioria.
Por outro lado uma boa noticia é que a CNBB se posicionou de forma contraria diante dessas questões. “Isso é muito positivo para nós leigos e leigas da igreja católica”, diz.
Outra analise bastante frisada foi a das eleições municipais, onde percebe-se uma maioria de eleitores totalmente insatisfeitos com o tramite politico nacional, mostrando nas urnas através de votos Brancos e Nulos numa maioria que historicamente jamais havia acontecido. Segundo Ferfoglia até mesmo a democracia enquanto ferramenta de mudança começa a ser questionada e sendo assim é de urgencia que em todo o país repense a reforma política, para que o prestigio dos brasileiros e ânsia por mudanças possa ser novamente usada através do maior instrumento que temos, o voto.

Documento 105

Signorelli trouxe uma síntese sobre o Documento e levou a diante uma proposta para se trabalhar em grupos os 2 primeiros capítulos. Atrelada à analise de conjuntura feita, Signorelli reforça a ideia de que o laicato organizado comece a mudar essa visão de mundo, que comece a ser mais fermento na massa e sal no mundo. Que o laicato comece a AGIR com mais afinco nas questões sócio-politicas e ainda diz: “Do jeito que estamos vivendo e como as tomadas de decisões estão sendo dadas, numa sociedade cada mais individualista é de se pensar que o mundo está por um fio. É por isso que o cristianismo precisa se contrapor às injustiças e implantar uma ética transparente e inovadora. É preciso criar mecanismos de aglutinar e estar mais presente das pessoas. Combater o individualismo e convida-los a repensar uma nova estrutura sócio transformadora.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *